Mensagem do dia 02 / 03 / 2016: Comunhão de filho para com o Pai

Porque inclinou a mim os seus ouvidos; portanto, o invocarei enquanto viver. Salmos 116:2
Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito. Salmos 34:18
Eis que não tosquenejará nem dormirá o guarda de Israel. Salmos 121:4

Como um pai terreno quer que seu filho se dirija a ele? Apenas pedindo, pedindo e pedindo?
Deus é nosso Pai, e quer que nos relacionemos com Ele, como um filho em relação a um pai. Não o tempo todo agindo como apenas pedintes na hora do desespero, na hora da aflição, mas quer que tenhamos comunhão com Ele! Procurar pelo Senhor apenas quando a situação fica feia não agrada a ninguém mesmo, imagine Deus! Ele está sempre com seus ouvidos atentos a nós, e perto daquele que tem um coração quebrantado. Sim, mas ele ainda quer que tenhamos comunhão com Ele! É muito chato ficar ouvindo uma pessoa que só o que sabe fazer é pedir, pedir e pedir, não é verdade? Deus não está lá nos altos céus, e simplesmente não dá a menor atenção para suas criaturas, mas é justamente o contrário, está sempre atento, não tosqueneja, ou seja, não cochila, e nem dorme! Tentemos então agradar-lhe e não semos apenas pedintes, mas mergulhemos no conhecimento de sua palavra, descubramos o que Ele quer que façamos, o que Lhe agrada e as coisas que O desagradam. Sejamos seus filhos tendo como certo que Ele está sempre pronto a nos ouvir! Tenhamos um coração grato por tudo o que Ele fez e faz, e com certeza fará por nós!

 

Mensagem do dia 08 / 03 / 2016: Confiar em Deus e não nos homens

Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento.
Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.
Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.
Isto será saúde para o teu âmago, e medula para os teus ossos. Provérbios 3:5-8

Não devemos confiar nas pessoas e nem em nós mesmos, acima na confiança no Senhor, é isso o que quer dizer a expressão: "não te estribes no teu próprio entendimento"
O ser humano tem muitas limitações, é cheio delas. Mas o Senhor por outro lado, não tem início nem fim, é eterno, é todo poderoso, é onisciente, ou seja, sabe tudo, ninguém poderá Lhe enganar nunca, e onipresente está em todo o lugar, nos céus, na terra, no fundo do mar, no alto das montanhas, na lua!
Por todas estas diferenças é que podemos ter a certeza de que se nos apoiarmos em nós mesmos, esquecendo-se de todas essas qualidades de Deus, temos grandes chances de vermos todas nossa expectativas não acontecerem. Temos que ter humildade suficiente para reconhecer tudo isso, e que nossa sabedoria é muito falha.
Deus quer que coloquemos toda nossa confiança Nele, com todo nosso coração Nele, afinal é o nosso Deus! Arrisquemos portanto todas as nossas fichas, todas as nossas esperanças no Senhor.

 

Mensagem do dia 11 / 03 / 2016: "A história que ninguém contou"

Retirei este conteúdo deste site, pois achei uma paródia da história de Jesus bem diferente e legal:

http://www.ariovaldo.com.br/2010/a-historia-que-ninguem-contou/

"Há uma história sobre um tal de Jesus. Talvez já tenha ouvido falar alguma coisa sobre ele. Dizem que, por falta de vagas nos hotéis próximos à rodoviária, sua mãe acabou parindo no curral dos animais. E na falta de um berço decente, o pobre coitado teve que se contentar com o cocho dos animais se alimentarem. Há relatos também de que o casamento de seus pais aconteceu em meio a certas circunstâncias estranhas. Parece que o homem suspeitava que a gravidez de sua futura esposa era de outro. E isso era bem provável, pois ela ainda era comprovadamente virgem. Como diz o ditado: “família é tudo igual… só muda o endereço”. De fato, a inseminação artificial na época era DIVINA!

Lá pelos seus 12 anos, o moleque espichava na altura e começava a por pra fora os ideais reacionários de seu pai (não o de criação, mas o que engravidara sua mãe antes do casamento). Ao invés de ir pro campo de futebol que ficava próximo ao local onde se crucificavam pessoas (na época as penitenciárias não eram muito populares), o pivete insistia em perturbar os religiosos. Enchia todos eles de perguntas. E surpreendentemente, eles até gostavam. Digo que isto é surpreendente por que não se fazem mais religiosos como antigamente. Hoje em dia perguntas não são tão bem vindas. Principalmente se for sobre gastos de dinheiro nas igrejas.

Então Jesus atingiu a maioridade civil! E resolveu que ia fazer uma turnê com sua banda pelas cidades próximas. Como loucura é algo magnético, rapidamente recrutou 12 integrantes. Na época era permitido montar bandas de rock com tantos membros. Hoje em dia, passou de 5, é considerado grupo de pagode. O nome da banda era “O Filho e os homens”. Só tinha um problema: ninguém sabia tocar nada. Mas Jesus era um cara persistente. Como todo bom brasileiro, estava decidido a não desistir nunca! Acabou que por um erro de pronúncia, a banda ficou conhecida como “Filho do homem”. Mas há certa justiça nisso, pois infelizmente a banda não era tão boa. Bom mesmo era o vocalista. Jesus arregaçava com tudo e com todos. As letras de suas músicas mexiam realmente com as pessoas. E curiosamente, não havia nada de tão novo. Fazia algo que o Iron Maiden faz até hoje: citou textos históricos e amplamente conhecidos. E em meio à turnê, multidões começaram a se aglomerar. E graças a seus talentos vocais insuperáveis (desculpe Bruce Dickinson, mas Jesus era o máximo), ficou conhecido por Mestre.

A maioria das pessoas ignorava que o talento de Jesus foi descoberto por um famoso produtor chamado João Batista. Esse tal de Batista era um verdadeiro garimpeiro! Ele inclusive foi o idealizador do primeiro “Rock in Rio Jordão”, show em que Jesus se apresentou publicamente pela primeira vez. O show foi incrível. As pessoas ficaram atônitas, sem entender de onde vinha aquela voz celestial. Infelizmente o pobre Batista não pode agenciar ao Mestre. Como a maioria dos produtores musicais, acabou perdendo a cabeça e foi assassinado de maneira trágica.

Ao contrário do baixista (um tal de Judas), que em seu íntimo desejava fazer carreira solo num futuro próximo, Jesus queria que a banda perpetuasse sua musicalidade por toda a eternidade. E pra isso investiu pesado na formação de cada um dos integrantes. E dedicou-se com afinco durante longos 3 anos de turnê.

A turnê foi um sucesso absoluto. A fama de Jesus o precedia. Multidões aguardavam ao Mestre nas entradas das cidades. E ele era muito amigável e simpático. Não recusava um autógrafo para nenhum de seus fãs. Mas fã é um bicho complicado. Hoje tá atrás de Jesus… amanhã já tá atrás do Calypso. Mas mesmo sabendo que a multidão não era fiel a suas músicas, Jesus continuava a cantar. E desafiava a cada pessoa que encontrava a também montar uma banda. Infelizmente, muitos são chamados, mas poucos escolhem para si este caminho.

Em vista da quantidade de interessados em sua musicalidade, Jesus organizou uma espécie de escola itinerante de música. Chegou a ter setenta alunos, que eram enviados de dois a dois para pequenos shows nas comunidades próximas. Os setenta voltaram de sua primeira apresentação com “sangue nos zóio”. Sentiram pela primeira vez o poder do Rock. Mas Jesus os advertiu que não se empolgassem pela multidão ou pela fama, mas sim por terem o privilégio de cantar músicas tão divinas.

Jesus era um cara estranho. Mesmo podendo hospedar-se nos melhores hotéis, preferia dormir na casa de amigos. E nem eram amigos de longa data. A maioria eram pessoas conhecidas nas ruas, em meio à turnê. Coisa de rockstar mesmo.

E eu poderia contar dezenas de histórias inéditas sobre Jesus e suas incríveis façanhas. Mas o realmente deve ser observado é sua atitude em, sendo o Deus do rock, se fazer acessível como um mero fã, para que todos nós possamos conhecer sua música."

 

 

Mensagem do dia 23 / 03 / 2016: Páscoa

E estava próxima a páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. João 2:13
Pela fé celebrou a páscoa e a aspersão do sangue, para que o destruidor dos primogênitos lhes não tocasse. Hebreus 11:28
Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado. Mateus 26:2

A páscoa já era celebrada pelos judeus muitos anos antes de Jesus nascer. Era uma comemoração que os judeus, hebreus, faziam relembrando que escaparam da décima praga que Deus mandara no Egito sobre os egípcios e como eles tiveram seus filhos primogênitos livres da morte, enquanto que os egípcios os perdiam. Por coincidência Jesus também comemorou a páscoa junto de seus discípulos na mesma semana em que foi levado para a cruz. Portanto para nós cristãos esta coincidência de datas nos faz comemorar também o renascimento, a ressurreição de Jesus ao terceiro dia, pois ele foi crucificado numa sexta e no domingo ressuscitou. Páscoa então não a festa do coelhinho nem dos ovos de páscoa, nem do chocolate, mas sim a comemoração da ressurreição de Jesus! Há muitas religiões na face da terra, criadas pelo homem, mas nenhuma delas tem como seu principal representante alguém que venceu a morte e ressurgiu dos mortos, apenas Jesus fez isso! E é por isso que o calendário mudou a partir de Jesus, agora temos o Antes de Cristo, e o Depois de Cristo. Sua passagem pela terra foi tão importante que mudou a própria história, o modo pelo qual contamos os tempos e as eras. Jesus o filho do Deus Altíssimo, veio para a terra e foi dado como sacrifício único e suficiente para que todo aquele que Nele crer não pereça mas tenha a vida eterna! Esta é a promessa de Deus, que não pode mentir! Comemoremos a páscoa também sempre lembrando que Jesus veio para salvar o homem corrompido pelo pecado e afastado de Deus por suas atitudes, e pela falta de merecimento, mas que a partir desse sacrifício o Criador olha para nós, para aqueles que acreditam em Jesus através do sangue que foi derramado no calvário naquele dia, onde um cordeiro sem mácula, sem pecado, foi sacrificado pela vida de cada um que viria após Ele! Esta é a verdadeira páscoa!

 Veja mais ministrações e vídeos neste site

Projeto e Manutenção do Site

clauco@terra.com.br

Volta para página inicial